4 de dez de 2010

#FollowFriday 03/12

@myownstory @rederms @A_Rebello @LuisDanielJor @HaroldoRamos_RJ @macedo88futshow @Babi_int @stockler4 @DaniBaruco @carolfurlanbhz @myownstory @rederms @leonardojmattos @A_Rebello @samara7days @Cassio_Murilo @Seclerb @AndrePessoa2012 @Ativistas @Mazinha_SJC @silaslima_61

2 de dez de 2010

As comunidades são uma busca por interesses comuns ou uma forma de se isolar do que é diferente?

Ouvi falar que, atualmente, estamos perdendo a capacidade de aceitar as contradições na comunicação, a tolerar as mais diversas formas de ser. Era comum alguém realizar uma escolha de programa de TV, por exemplo, e os demais da família o seguir, aceitando mesmo sendo diferente ao seu gosto.

Para a caracterização do termo comunidade deve-se considerar a partilha de culturas e histórias, a identidade do grupo, os ideais comuns, as normas e outros objetos culturais que contribuam para o estreitamento das relações. Anteriormente, era construído em um contexto físico e territorial. O impacto que a Internet e a tecnologia proporcionaram às relações humanas fez com que sociólogos e pesquisadores redefinissem este tema e chegassem à conclusão sobre a existência de comunidades em um espaço não físico, ou seja, o espaço virtual.

Virtual? Isso era muito comum, nos anos 90, repartir o espaço em virtual e real. Cada vez mais, as relações deixam de ser classificadas e adjetivadas de reais ou virtuais e passam a ser denominadas como relação existente, não importando o meio iniciado e, sim, a consciência ou motivo estabelecido ou criado para aquela comunidade.

Percebo que, anterior ao questionamento (As comunidades são uma busca por interesses comuns ou uma forma de se isolar do que é diferente?), é preciso analisar a construção do relacionamento feito pelo indivíduo, isto é, conhecer o desenvolvimento do diálogo estabelecido com o(s) outro(s). A Internet, nada mais é que um espelho dessas relações apresentadas na sociedade. Se as relações em sociedade são estereotipadas / preconceituosas, continuarão sendo assim nas relações estabelecidas na Internet.

Em matéria publicada pela Adnews, por exemplo, Marcelo Tas comenta que usa a busca do Twitter para ver tudo que as pessoas falaram de bom ou ruim sobre o programa e acrescenta que nunca na história da TV existiu uma ferramenta assim.

Será que naquele tempo de quando víamos apenas TV era compreensão de tolerância sobre as contradições? Ou apenas aceitação, sem poder ter o ato da escolha?

Qual é a sua opinião?

26 de nov de 2010

#FollowFriday 26/11

Confira todos os #FF que informados:

@Loufs @Batistafabio @_vivis @carolfomin @Seclerb @Lisi_psico @LuisDanielJor @leticiasilva555 @carladesigner @acessibilidade @aloisiolisboajr @myownstory @M_Representante @viviclf @revistaincluir @Garagework @cacarecosdacris @silaslima_61 @GirlAcid @iarasim @DaniBaruco @visaosocial @A_Rebello @mulherzinhas @Fmkohn @edutestosterona @assimcomovc @paty_anderson @revistaincluir @cristalk @vidamaislivre @edsonligeirinho @maragabrilli @turismoadaptado @lailasena @vagasPCD @deficienteforum @yulamarjorie @CPaiva @silaslima_61 @lizzaoliveira @CarlinhosVP @RAPPERBREAKDOWN @kimandphilstone @stockler4 @HaroldoRamos_RJ @avidaquer @renatamaranhao @andrevasco @luckasmalandro @carolmarzagao @leacutrim @_vivis

24 de nov de 2010

Teleton 2010: Você fez parte dessa história.




Nos dias 05 e 06 de novembro foi realizada a décima terceira edição do evento, comemorando também os sessenta anos da @AACD. Nesses sessenta anos, a AACD atendeu mais de 15 milhões de crianças, jovens e adultos.

“Todos os anos, durante a exibição do Teleton, o SBT tem uma programação especial totalmente voltada ao projeto. Em suas 26 horas, reportagens especiais sobre o trabalho feito pela a AACD, prestações de contas, artistas renomados e atrações musicais são apresentadas ao público diretamente dos estúdios do SBT no Complexo Anhanguera, ao vivo para todo o Brasil.”

Além de artistas do SBT e outras emissoras, foram convocados tuiteiros e blogueiros influentes para essa festa como forma de incentivar doações nas redes sociais e comentar a maratona da solidariedade. Os participantes convidados se revezaram durante toda a exibição da atração. Confira a lista dos participantes da bancada especial de internautas no palco:

@cadeirantes_br @caixapretta @thalesazamor @federicodevito @deeercy @mussumalive @agorajafalei @nairbello @pecesiqueira @tayra @biagranja @ericahans @rodrigoprior @danikoetz @jpparabolica @crisdias @emillioeric @eduardosurita @mjcoffeholick @caiquenogueira @mederi @alerocha @piunti @cleycianne @jonnyken @brogui @luizagomes @fernandalizardo @flaviadurante @samara7days @corramary @caiofabreu @gustavojreige @marcamaria @galofrito @mulherzinhas @tecnoblog @AndreaSantis @pergunteaourso @NerdsKamikaze @teatrobonecos @amatos30 @megantonio @acessibilidade @keltpm @interney @juliocamara @tes2alia @blogmulherao @ocanal @coletivoverde @sbtworld @rd1oficial @marcogomes @papodehomem @Gordonerd @lilianeferrari @assimcomovc @morridesunga @Fmkohn @RevSentidos @carolpatrocinio @per_raps @lidifaria @Paulo_Flores @lucianasabbag @ditopelomaldito

Nesta décima terceira edição, a meta foi mais agressiva para construção de mais uma unidade da AACD: R$ 20 milhões. Ao final da maratona, ultrapassamos a meta estabelecida, atingindo aproximadamente R$ 24 milhões:




Agradeço pelo convite e oportunidade ímpar de ter sido escolhido. Parabéns ao @Sbtonline e @Teletonoficial pela forma divertida e consciente de informar sobre a deficiência, mostrando que, pelo tratamento adequado, potencializa a inclusão e fortalece a estrutura familiar. Até o próximo ano!

Acesse também:

www.sbt.com.br/teleton/
http://www.sbt.com.br/teleton/blog/
www.teleton.org.br
http://www.aacd60anos.com.br/
http://www.aacd60anos.com.br/teleton.aspx

Twitter: @teletonoficial / @AACD / @SBTOnline / @Cadeirantes_Br


Followfriday



RT @followfriday200 @cadeirantes_br was #156 last week in the Brazilian FollowFriday Ranking http://www.followfriday.com/f/cadeirantes_br

E o Bambu?

Veja como a história começou...

Versão 1:


Versão 2:

21 de nov de 2010

Cidade x cadeira de rodas: atriz cadeirante propõe soluções

Veja o vídeo da nossa amiga @tabatacontri

Será que é possível instalar um OS no mundo?

Essa foi minha dúvida lançada nas redes sociais. Seria interessante poder no dia-a-dia utilizar as mesmas ferramentas que usamos em nossos computadores e celulares.

Imagine ir ao supermercado, ou em uma loja, e trazer tudo em um pen drive? Sem necessidade de sacolas (o meio-ambiente agradece), carrinho, porta-malas... Ou olhar para o céu e arrastar um sol tão esperado, clicando a chuva para a lixeira. Não seria o interessante?

Se você deparasse com algo legal, não precisaria de câmera para registrar. Bastaria pensar em Ctrl+C / Ctrl+V e pronto! Caso não possa ficar no local, seria só refletir: quero baixar tudo e imprimir. Já sei, está em uma reunião chata, né? Simples, pense no mute e deixa rolar, ou pense em >> que iniciará a próxima fala da pessoa, ou pense > para tocar sua música preferida em sua mente.

Sua vida empacou? Simples, reinicie (se bem que você terá que viver tudo o que foi vivido de novo, caso não tenha realizado backup)! Também tem a opção de realizar um upgrade na alma e seguir em frente. Essa história de upgrade é interessante, por exemplo, quando você compra um objeto e logo depois sai um modelo novo... Você assopraria e o objeto começaria a se atualizar. Como seria viajar? Muito semelhante ao envio de e-mail. Você seria enviado em uma velocidade hipersônica ao local que desejar. Bastaria imaginar e tudo apareceria instantaneamente na sua frente.

O uso de camisinha também não seria necessário, desde que seu antivírus tivesse atualizado. Certamente teria o incomodo de, antes do ato sexual, ter que digitar o mecanismo conhecido como Captcha, contudo, seria apenas no primeiro encontro. A partir daí, o “navegador” da pessoa salvaria automaticamente a senha. Nesta Terra 7.x.4 é provável que seu sobrenome mude para Google, Microsoft, Apple, Facebook, Twitter, etc., mas é apenas um detalhe acordado entre você e seu fabricante...

Afinal, como você imagina o futuro-presente?

Sombras e Reflexos

...Que se volta sobre si; reflexivo.
...Que se faz por meio de reflexão.
...Que atua direto e indireto.
Que sofreu reflexão...

Cópia, reprodução, imitação.
Aquilo que evoca a realidade de maneira imprecisa ou incompleta (?).
Espaço sem luz, ou escurecido pela interposição de um corpo opaco.
Ausência de luz, apesar da pre-sença dela...

Sua própria sombra representa sua mente?
Qual é o verdadeiro desenho dela?
Reflexos seus refletidos em espelhos: Quem realmente traduz sua mente?
Espelhos partidos no chão: Qual lhe traduz fielmente?

Sua sombra é que lhe é de melhor?
Há sombra num Ser como seu?
Em quem você reflete e é refletido?
Quem é você? A sombra ou reflexo?

Sua existência se faz como?
Como reflete isso?
Como escurece o lado iluminado do Ser?
Como ilumina o lado escurecido desse?

Ser-afim
Ser-em-construção
Ser-algo-bem-aí
Ser-em-situação

Você ainda estaciona em calçada?‏

Um belo vídeo enviado pela @CellMiranda

Quero ser VIP!

Recentemente, li um tweet mais ou menos assim: “Já que estou no inferno, quero ser VIP”. No primeiro momento, ri. No segundo, pensei: será que é uma nova forma de dizer “tá ruim, mas tá bom”? Acredito que não…

Percebo na frase a coragem de aproveitar o momento da melhor forma possível, ou seja, ter a crença que as coisas podem mudar. Talvez, até para melhor. Adaptando-se e, não, deixando a vida levar. Convicção que, mesmo quando o poder de decisão está fora de alcance, possamos investir na esperança de dias melhores.

O interessante do tweet é o conceito de flexibilidade e o contexto de tomada de decisão entre a tensão do ambiente e a vontade de vencer, sugerindo a adaptação ativa / positiva e a possibilidade de transformar conflitos em novas saídas, sem entrar em surto.

Então, vamos esquecer esse clichê brasileiro de “deixa a vida me levar, vida leva eu” e desenvolver a resiliência diária, transformando o ambiente em novas possibilidades mais favoráveis que as anteriores?

Se o caminho apresentado não é o melhor, entre nos atalhos! “Pois pra quem já perdeu o que tinha quando decide partir, já venceu”.

E já que estou no inferno, por que não ser VIP?